LUAR DE AGOSTO




A lua tem seu brilho singular,
Espalha pela ramagem em gotas
Prateadas de néctar salivante.
Sombras de anjos se movem rapidamente
Brincando ao seu esplendor.
Fecho os olhos buscando e
Arfando busco o ar doce e calado da noite.
O manto negro e aveludado que cobria por inteiro
A paisagem agora cede lugar ao clarão que renasce
No horizonte.
Lentamente ela vem, fitando, latejando, enfeitiçando e
Tirando o meu sossego, a minha paz.
Minha alva pele responde ao seu toque macio e
Gentil, sinto o pulsar do pobre coração na ponta dos
Seus dedos.
A solidão se faz presente e mais uma vez estou a
Sonhar com o amanhã que certamente virá
Cravejado pelo prateado olhar brilhante desse luar
Que o agosto tem!

6 comentários:

Paulo Gomes disse...

Muito bom,e lindo o seu Blog,gostei de tudo,e,principalmente o que escreves,tuas palavras tem muita ternura,tem muita força.-Obrigado por seguir o meu Blog,me sinto Honrado.-Um abraço,e fica co Deus.

Fátima Paraguassú disse...

Estive aqui e gostei muito!!!!!!!!!!!!

Fátima Paraguassú disse...

Estive aqui e gostei muito....Parabéns!

SÉRGIO MATOS disse...

(...) Minha alva pele responde ao seu toque macio (...).Parabéns poetisa meu amor e minha amada esposa!

Lu Narbot disse...

Adorei seu blog, Oneida, voltarei sempre.

sheila MARA SANCHES nascimento disse...

Amooo querida beijos