HOJE



Houve um tempo que eu atirei meu coração paro o alto
E ele voltou despedaçado, sofrido e desalentado.
Então juntei seus pedaços carinhosamente e
Cuidei com calma, esperança e ânimo, e alegremente o vi renascer.
Mais uma vez atirei o meu coração ao alto
E mais uma vez ele voltou sofrido, desacreditado e em pedaços.
Com paciência e atenção juntei tudo novamente cuidando com carinho
e alegre o vi reviver.
Tentando vê-lo livremente voar e aportar, outra vez o atirei.
Meu coração foi ao alto e outra vez voltou em pedaços!
E sem calma, desacreditada, desalentada, sofrida e despedaçada,
Atirei os seus pedaços pro alto e aconteceu que ele voltou!
Voltou inteiro, cuidado, e renascido meu coração voltou feliz,
Bate compassado como uma orquestra divinal
Está então sorridente, vê beleza em tudo, em tudo um certo sinal
De uma fogueira acesa pelo vento rodopiante, gentil e iluminado
Trazido de outro continente.
Um doce perfume no ar, mais vida nas cores.
No toque o arrepio, na pele um brando calor.
Nas palavras há musica, no paladar vários sabores
Esperança no olhar, e vontade de voar e viver esse amor!

2 comentários:

SÉRGIO MATOS disse...

(...)Voltou inteiro, cuidado, e renascido meu coração voltou feliz (...). Beijinhos de muita luz minha querida esposa.

Manoel Messias disse...

Belo Poema Parabéns!!!